Inusitado – arte com objetos do cotidiano

O inusitado já veio diversos vezes à tona com representações de arte contemporânea. Alguns não vêem muito lógica no tipo de arte contemporânea representada nas formas mais surreais produzidas por seus artistas.

 

A arte contemporânea

Não há acordo entre os artistas sobre quando exatamente começou o período conhecido por este termo. Muitos que se empenharam em produzir obras assim queriam focar a reconstrução de seus países depois da Segunda Guerra Mundial. Portanto, não é raro que obras assim sejam representadas de uma maneira um tanto ‘bagunçada’. Por isso, não se surpreenda se parecer confuso para você conhecer algumas obras.

A ideia da maioria dos artistas da arte contemporânea era ir contra os padrões ditados pelas ‘mídias’ da época, querendo retratar o mundo de uma forma mais realista do que era costumeiro representar.

 

Um inusitado artista contemporâneo

Jaime Pitarch é um exemplo desse tipo de arte. Ele vive e trabalha em Barcelona, na Espanha. Pitarch teve boa formação em pintura e recebeu prêmios em Londres, no Reino Unido.

 

Pitarch está expondo seu trabalho no mundo todo desde o início dos anos 90 e está representado em Nova York pela Spencer Brownstone Gallery.

Na série de esculturas abaixo, Jaime recria objetos do cotidiano, como cadeiras, portas e cabides, mas tirando eles de sua funcionalidade prática. Para saber mais, visite o Brownstone Galeria Spencer.

Observe com atenção essas formas do inusitado representado na arte contemporânea, e comente o que achou.

 

#1. Abject, 2006.

Essa cadeira com pernas paradas parece não sustentar nada em cima dela. O que você acha que ela sustentaria?

inusitado

#2. Cyclops, 2002.

Óculos modificado dá asas à imaginação. Porque o artista teria criado essa ideia representativa?

2

#3. Momentum, 2009.

Uma escada de alumínio destruída e reconstruída.

3

#4. Hung, 1997.

Cabide modificado. Consegue entender porque?

 4

#5. Momentum #14, 2006.

Cadeira destruída e reconstruída.

5

#6. From Nowhere to Nowhere #2, 2006.

Porta destruída e reconstruída.

6

Compartilhe com quem amam a arte!

Inusitado – arte com objetos do cotidiano
Avalie este post

Reply

error: Content is protected !!